• Outubro rosa: previna-se!

    Nós, do Belezices, não poderíamos ficar de fora dessa importante campanha que é o Outubro Rosa. Nunca é demais lembrar: é possível, SIM, prevenir o câncer de mama e, por isso, fizemos novamente um bate-bola com o doutor Gustavo Ventura, médico ginecologista e mastologista, membro da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e da Sociedade Brasileira de Mastologia. Também atua em oncologia mamária e cirurgia reconstrutora da mama. Imperdível!!!

    outubro rosa

    1- Qual a origem do Outubro Rosa?

    Dr. Gustavo Ventura - Em 1990, em Nova York, a ideia surgiu numa corrida de rua no mês de outubro com o objetivo de incentivar as mulheres a realizarem exames preventivos para a detecção precoce do câncer de mama e daí o projeto foi ganhando força. Hoje temos os principais monumentos do mundo iluminados de rosa no mês de outubro e a campanha é mundial.

    2- Ganhou um sentido mais amplo nos últimos tempos?

    Dr. Gustavo Ventura - Sim, a ideia original era a realização de exames para detecção precoce do câncer de mama e hoje já vemos muitas ações de conscientização no sentido de prevenção da doença. Sabemos que dieta saudável, atividade física regular, amamentar e evitar a obesidade reduzem em 30% o risco da doença.

    3- Quem pode ter câncer de mama?

    Dr. Gustavo Ventura - É uma doença que pode acometer ambos os sexos e em qualquer idade, embora 99% dos casos sejam em mulheres e 1% em homens. Apenas 10% dos casos parece ter influencia hereditária, e ainda não sabemos quais seriam os principais agentes causadores, mas são fatores de risco: obesidade, etilismo, sedentarismo, menarca precoce, menopausa tardia, reposição hormonal na menopausa por mais de 5 anos e mutações genéticas.

    4- Como se prevenir?

    Dr. Gustavo Ventura Atividade física regular, dieta saudável rica em legumes, folhas e frutas e pobre em proteína animal e carboidratos; evitar o etilismo, amamentar por pelo menos 6 meses, evitar o sobrepeso e a obesidade já seriam um bom começo.

    5- A partir de que idade?

    Dr. Gustavo Ventura - A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda a realização da mamografia a partir dos 40 anos anualmente, além disso o auto exame das mamas, a consulta ginecológica com exame físico realizado pelo médico. Nas pacientes com alto risco, exames podem ser solicitados de forma mais precoce.

    2013-09-02 20.41.39

    Dr. Gustavo Ventura

    Leia também

  • Natura Sou: menos geração de lixo

    Na semana passada, publiquei uma matéria que abordava a busca das empresas por produtos que reduzem a geração de lixo, preocupação que vem crescendo entre ambientalistas mais do que a reciclagem, já que o mundo não comporta mais aterros. Entrevistei para a matéria o gerente de sustentabilidade da gigante brasileira Natura, Keyvan Macedo, e vou mostrar aqui um trecho que conta um pouco sobre a linha Sou. Vale conferir!

    sou hidratante sem fragrancia_personagem 1_abr15

    Divulgação/Natura

    Em um mercado cuja “aparência” é muito relevante, a gigante Natura tenta emplacar uma linha de beleza com apelo sustentável. A Sou utiliza 70% menos plástico na embalagem e 20% menos ingredientes na fórmula. Mas a empresa garante que a eficiência é a mesma de outras linhas da marca. “O consumo consciente é uma barreira a ser vencida”, afirma o gerente de sustentabilidade, marcas e produtos da Natura, Keyvan Macedo.

    Divulgação/Natura

    Os produtos da linha como hidratantes, xampus e condicionadores têm posicionamento de preço mais baixo justamente por serem mais enxutos. “Uma vez descartada, a embalagem ocupa menos espaço no lixo. Além disso, o consumidor consegue usar até a última gota”, ressalta. A Sou foi a linha escolhida para a estreia da Natura nas redes de farmácia. “Dado o tamanho do desafio, a aceitação tem sido dentro do esperado”, pontua.

    SOU_Gôndola_Raia Drogasil_10.03.2016

    Divulgação/Natura

    Macedo afirma ainda que a Natura busca outras alternativas para as embalagens da linha. “Hoje, dificilmente esse tipo de plástico é reciclado. Seria a próxima evolução do produto.”

    Divulgação/Natura

    Divulgação/Natura

    Macedo contou outras curiosidades sobre a linha de produção, como o processo de mistura a frio, que não demanda energia. Além disso, as caixas utilizadas para transportar os produtos da SOU são reaproveitadas nos centros de distribuição para enviar os pedidos às consultoras.

    Divulgação/Natura

    Divulgação/Natura

    Sobre aumentar o portfólio – a pergunta que todas nós queremos fazer – Macedo ponderou: “A estratégia para o futuro leva em consideração a base da linha SOU: será que preciso de mais? Vamos avaliar essa máxima”, disse ele.

    Divulgação/Natura

    Divulgação/Natura

    Estou pra testar um hidratante sem fragrância que veio na minha Glambox (que postei recentemente aqui). Macedo me disse que o produto, hipoalergênico – que é menos propenso a causar alergias – era algo que não estava no projeto inicial. “Durante as pesquisas de mercado, detectamos essa oportunidade”, observa ele. Ponto pra nós, porque sendo da linha SOU, é mais barato que os concorrentes (sei bem disso!).

    Divulgação/Natura

    Divulgação/Natura

    Eu adorei saber mais sobre esse universo porque a questão da real sustentabilidade muito me interessa. Alguém já usou produtos da linha SOU?

    Leia também

  • Tricologista: dicas de como cuidar dos fios no inverno

    Como estou obcecada com meus fios e o tempo frio só piora a saúde do cabelo, resolvi procurar a maior autoridade da medicina brasileira no assunto, o dr. Valcinir Bedin, que concedeu entrevista exclusiva ao Belezices. Vale a pena conferir cada dica, estou MUITO ansiosa para colocar tudo em prática, já que são orientações super fáceis!

     

    1 – O tempo frio piora a saúde do cabelo?
    O frio resseca mais os fios pois, como suamos menos, levamos menos água para o couro cabeludo e para os fios. Mais secos, ficam mais quebradiços.

     

    2 – Quais os principais problemas que ocorrem no inverno?
    O ressecamento dos fios e do couro cabeludo, além da piora da dermatite seborreica (caspa, descamação) para quem já tem.

     

    3 – Quais os principais cuidados?
    Usar água fria para lavar e lavar menos vezes (2 por semana). Hidratar sempre, todas as vezes que lavar, além de usar mais condicionador ou máscaras hidratantes. Óleos hidratantes também são recomendáveis.

     

    4 – Existem receitas caseiras para reduzir a descamação decorrente do banho quente?
    Primeiro deve-se evitar a água quente, especialmente no couro cabeludo. Se isso acontecer, deve-se hidratar e proteger. Uma receita caseira é misturar meio abacate com um clara de ovo e aplicar no couro cabeludo e cabelos úmidos e deixar por 20 minutos. Retirar com água fria. Repetir uma vez por semana.

     

    5 – O médico dermatologista pode ajudar?
    Claro, sempre. Indicando produtos adequados para o tipo de cabelos e para cada estação do ano.

    Foto Dr.Bedin

    Dr. Bedin

     

     

     

     

     

     

     

     

    O prof. dr. Valcinir Bedin é médico formado pela USP, professor de dermatologia, mestre e doutor em medicina pela Unicamp, tricologista, nutrólogo e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC).

    Leia também

  • Outubro Rosa

    O mês está acabando, mas nós, do Belezices, não poderíamos deixar de falar dessa campanha tão importante, o Outubro Rosa.

    Outubro_Rosa

    Tenho certeza que vocês conhecem alguém que sofreu ou sofre com o câncer de mama (eu tenho uma pessoa IMPORTANTÍSSIMA na minha vida que venceu esse mal e ainda luta para que não volte). A boa notícia é que essa doença tem cura e, quanto mais cedo diagnosticada, mais chances de recuperação! Por isso, conversei com um especialista no assunto, o médico ginecologista e mastologista, Gustavo Ventura Oliveira, membro da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e da Sociedade Brasileira de Mastologia. Ele atua em oncologia mamária e cirurgia reconstrutora da mama, ou seja, é expert no assunto e vai nos falar um pouco sobre este tema tão importante.

    1 – Por que outubro?

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira - O movimento que deu origem à campanha de conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama, conhecido como Outubro Rosa, ocorreu na Corrida pela Cura realizada em Nova York na década de 1990 e a partir daí o Senado norte-americano adotou nesse mês a iluminação de monumentos públicos com a cor rosa para reafirmar os cuidados preventivos.

    Nota da edição: amei a cor escolhida!

    2 – O que é o câncer de mama?

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira - Corresponde a um crescimento desordenado das células mamárias, com risco de metástase e morte ao atingir órgãos à distância. Ainda não tem sua causa totalmente descoberta, mas acredita-se que história familiar e maior tempo de exposição aos hormônios estejam envolvidos.

    3 – Quais os sintomas?

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira - A manifestação mais comum é como um nódulo indolor e endurecido na mama, mas graças à realização de exames de rastreio como mamografia e ultrassonografia, atualmente são achados ainda assintomáticos e em estágios iniciais. Outras formas de apresentação:

    -Vermelhidão na pele;
    - Alteração no formato dos mamilos e mamas como retração ou abaulamento;
    - Nódulo na axila;
    - Secreção sanguinolenta ou tipo “água” saindo pelo bico do peito;
    - Pele dura e enrugada (como casca de laranja);
    - Ferimentos.

    4 – Qual a idade das mulheres mais afetadas?

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira - Em geral, atinge mulheres de 50 a 60 anos, mas os estudos notam uma tendência à redução da idade das mulheres diagnosticadas.

    5 – Como diagnosticar?

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira - Até os 40 anos de idade, a Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda a investigação das lesões mamárias através de ultrassonografia e, após essa idade, a recomendação é a mamografia anual. A ressonância nuclear magnética das mamas está indicada para elucidação diagnóstica quando outros exames são inconclusivos.

    O auto exame da mama é um assunto bastante controverso no meio médico, pois os estudos não mostraram redução na mortalidade utilizando esse método, mas o importante é que a mulher que faz o auto exame se conhece e permite notar qualquer alteração inicial nas mamas. Deve ser realizado mensalmente e logo após o período menstrual, de frente ao espelho e durante o banho com um braço elevado atrás da cabeça e o outro dedilhando a mama em busca de retrações ou nódulos e encerrar com uma suave pressão sobre o mamilo em busca de saída de alguma secreção. Ao notar qualquer mudança, procurar imediatamente o Mastologista.

    Meninas, é importante salientar que, se diagnosticado em fase inicial (tumor menor que 2 centímetros e sem doença à distância), o câncer de mama tem chances de cura em mais de 90%. Por ser o câncer mais comum na população feminina, a mulher moderna já tem consciência da importância em realizar os exames periodicamente, assim como a avaliação com o médico especialista. Mas sabemos que na rede pública ainda são diagnosticados tumores malignos em estágios avançados e a causa é a morosidade do Sistema Único de Saúde e esse tempo faz TODA a diferença. Por isso, vamos ficar atentas!!!

    Rosa

    Ainda de acordo com o Dr. Gustavo, o câncer de mama exerce um efeito devastador sobre a vida da mulher, desde a incerteza da sobrevivência até a mutilação cirúrgica (muitas vezes necessária para a retirada do tumor). “Porém, o futuro é animador na medida em que cresce o uso da quimioterapia antes da cirurgia, permitindo menor dano. A outra boa notícia é que o governo federal sancionou lei que obriga os hospitais oncológicos a oferecerem a reconstrução mamária imediata ou tardia”.

    Vocês sabem que não adianta usar os melhores produtos e truques para transbordar confiança, antes de tudo é preciso SAÚDE. Por isso, vamos ficar ligadas!!!

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira

    Dr. Gustavo Ventura Oliveira

     

     

    Leia também

  • Jacqueline Meirelles: dicas e lançamento do livro

    Mulheres de todas as idades sempre estão em busca da plenitude. Por isso, hoje trago um exemplo a vocês, uma entrevista exclusiva com uma pessoa bastante especial, a Jacqueline Meirelles. Ela é designer de joias e acessórios, atriz (há dois anos atua em A Praça é Nossa) e no currículo tem nada menos do que a faixa de Miss Brasil 1987. Mãe de três filhos, ela passou por diversas experiências (umas boas, outras ruins) que a trouxeram até aqui: a Jacqueline transborda confiança por onde passa e agora está para lançar um livro, “Da Coroa ao Cajado – A Espiritualidade na Cura da Depressão”. Para o Belezices, ela conta seus segredos de beleza aos 51 anos de idade (#chocada) e um pouco da sua história. Bora conferir?

    IMG_6630

     

    Belezices – Você é muito cobrada por ter sido eleita Miss Brasil?

    Jacqueline Meirelles – Eu lido bem com esse fator, não sou fascinada com esse mundo e acho que as pessoas também não esperam nada de mim nesse sentido. Acredito, sim, que estou envelhecendo com qualidade: pra mim, o bem-estar e a beleza vêm de dentro.  

    Miss Brasil

    Belezices  - Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

    Jacqueline Meirelles – Por incrível que pareça, o concurso Miss Universo de 1987. Lutei muito para estar entre as dez finalistas e não foi por falta de mérito que não consegui. Vi de perto como funciona este mundo e foi a minha primeira grande lição na carreira. 

    Belezices  - E especificamente da sua vida pessoal?

    Jacqueline Meirelles - Sem dúvida alguma, os seis anos em que lutei contra a depressão. Não teve relação alguma com carreira profissional, fui diagnosticada por especialistas e, pra mim, foi um choque. Sofri muito, tentei esconder ao máximo dos meus filhos (que na época eram pequenos), eu me automutilava, me machuquei demais. Foi uma fase extremamente difícil.

    Crédito: divulgação

    Divulgação

    Belezices  - Como foi a decisão de contar em um livro sobre a sua vida e o problema da depressão?

    Jacqueline Meirelles – Como superei este problema, que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) vai ser a doença que mais deve tirar pessoas do mercado de trabalho até 2020, eu precisava alertar o mundo de alguma forma sobre a depressão, que chega de forma silenciosa. Muitos ainda têm preconceito sobre o assunto e eu quero mostrar que esta doença precisa de atenção.

    Belezices  - Um desafio de grande parte das mulheres, atualmente: cuidar da casa, dos filhos, da carreira…

    Jacqueline Meirelles – O meu trabalho no ateliê me ajudou demais na superação da depressão. Passava horas trabalhando e conseguia esquecer um pouco da dor. Acredito que quando você faz algo com amor, isso se torna uma válvula de escape. Foi um dos fatores que me ajudou a superar o problema e me manter firme juntamente com minha família.

    a praça é nossa

    Belezices  - A busca pela plenitude passa necessariamente por produtos e tratamentos estéticos?

    Jacqueline Meirelles - Sou defensora, acima de tudo, do bem-estar como fator primordial para que a mulher possa se sentir bela. De nada adianta uma cirurgia plástica se você não consegue se sentir bem, não vai transmitir beleza. São medidas paliativas, apenas. Por isso, procuro trabalhar a autoestima, algo que as mulheres precisam ter foco. A beleza tem que começar de dentro, a mulher precisa pensar primeiramente nela, assim a beleza virá como consequência.

    Belezices  - Mas você deve ter uma rotina de beleza, não é?

    Jacqueline Meirelles – Sim, claro, mantenho uma alimentação equilibrada, procuro ter boas noites de sono¹ e uso todos os dias, religiosamente, o protetor solar. Quanto a procedimentos estéticos, tenho muito medo de cirurgia plástica (nunca fiz), prefiro acordar cedo e batalhar na academia². Faz pouco tempo que experimentei pela primeira vez um tratamento de laser fracionado. Sou medrosa para essas coisas!

    Nota da edição¹: ótima dica para evitar olheiras, boas noites de sono! Seu semblante agradece e o seu bolso também, já que não terá que gastar rios de dinheiro para comprar produtos para apagar olheiras :D

    Nota da edição²: eu também! :/ 

    jacqueline-meirelles belezices

    Belezices  - Conte pra nós sobre os produtinhos que você não vive sem.

    Jacqueline Meirelles – Na bolsa, não vivo sem batom¹ (a cor da minha boca é muito apagada e meus lábios ressecam facilmente), lápis de olhos e perfume. Com isso, estou pronta pra luta! Também não fico sem o Isdin FPS 40, que é um protetor solar em forma de base compacta, e para cuidar do rosto uso um creme manipulado para a área dos olhos e um produto que estou A-MAN-DO, o La Roche-Posay Cicaplast Baume B5, é incrível!

    Nota da edição¹: #amamosbatons

    Belezices  - Quais as suas dicas para as leitoras do Belezices que querem se manter sempre belas (por dentro e por fora!), mesmo com o avanço da idade?

    Jacqueline Meirelles – Descansem, alimentem-se bem, cuidado com o trabalho em excesso (olheiras!), sorriam mais! Agradecer mais do que pedir traz bons resultados, acreditem!

    IMG_0134

    Tomara que eu chegue aos 50 linda  e transbordando essa confiança! Gente, eu amei a entrevista, de verdade! A Jacqueline Meirelles é uma simpatia, quem convive um pouco nesse mundo da beleza, celebridades, TV, em resumo, do show biz, sabe que não é difícil encontrarmos soberba, antipatia, ideias vazias. Mas basta conversar dois minutos com a Jacqueline que você se sente tomando um café com aquela amigona, trocando dicas e falando da vida! Detalhe: poucos nesse meio têm a espiritualidade dela e foco em coisas que realmente importam. Boa parte se preocupa somente com o que o presente vai lhe trazer de vantagem (vemos muito isso por aí, não é pessoal?!). Essa entrevista só veio para reforçar que nada nessa vida vem fácil, de forma gratuita, o que colhemos são frutos de muito trabalho e boas vibrações. Lembrem-se: tudo nessa vida retorna, então se vocês espalham belezices por aí (em todos os sentidos!) terão tudo de volta (o contrário também vale, né?!).

    Para quem quiser e puder, a bela irá fazer hoje (12/08) o lançamento oficial do seu livro na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

    Serviço

    Lançamento do livro “Da Coroa ao Cajado – A Espiritualidade na Cura da Depressão”, de Jacqueline Meirelles

    Data: 12 de agosto (terça-feira)

    Horário: a partir das 18h

    Local: Livraria Cultura (Conjunto Nacional)

    Endereço: Av. Paulista, 2.073

    Vocês podem conhecer um pouco mais sobre ela e o seu trabalho como designer através do www.jacquelinemeirelles.com.br. Ela também lançou recentemente um blog sobre dicas de beleza e bem-estar aos 50, o www.cincopontozero.com!

    Leia também

Desenvolvido por Finalité Marketing

Back to Top